Os segredos por trás das cenas de Felicity


De 1998 a 2002, o público estadunidense estava acompanhando as aventuras universitárias de Felicity Porter, quando ela encontrou o amor, aprendeu sobre a vida e fez uma das maiores mudanças de cabelo em toda a cultura popular. O drama sobre a passagem da adolescência para a vida adulta foi o primeiro projeto do produtor e diretor J.J. Abrams na televisão e o trabalho que lançou Keri Russell para a fama. Você sabe tudo o que há para saber sobre Felicity, Ben, Noel, Julie, Elena, Meghan, Sean e o resto do time da Universidade de Nova York? As informações abaixo sobre os bastidores da série irão te deixar por dentro do que estava acontecendo.

Abrams queria que Felicity fosse a estrela de Alias
O criador J.J. Abrams ficou frustrado com as limitações nas histórias que ele poderia escrever para Felicity e começou a deixar sua mente vagar para ideias mais radicais, como Felicity acabar se tornando uma espiã. Obviamente, ele não poderia explorar isso em seu drama sobre relacionamentos universitários, então ele criou sua nova série, Alias. O canal WB também achou que a mudança de foco de Abrams para Alias foi o que causou a queda de audiência de Felicity em sua quarta e última temporada.

Brinde de Sean no casamento do episódio final foi verdadeiro
Greg Grunberg, que interpretou Sean Blumberg, estava realmente falando com seus colegas de elenco quando seu personagem fez um brinde no casamento de Noel, no último episódio da série. Ele sabia que a música de Sarah McLachlan estaria cobrindo suas palavras na edição final, de modo que Grunberg aproveitou o momento para agradecer Keri Russell, Scott Speedman e Scott Foley por seus trabalhos.


NYU não
Embora programas como Friends, Gossip Girl, NYPD Blue e outros tenham recebido permissão para usar o nome da New York University, a universidade a negou para Felicity, afirmando que temiam que a série retratasse temas atrevidos demais para estarem associados com o nome da instituição. É por isso que a universidade do drama é chamada de University of New York em vez disso.

O corte assassino
Uma das imagens mais icônicas de Felicity era o cabelo longo e encaracolado da protagonista. Depois de uma temporada assim, Keri Russell brincou com os produtores enviando-lhes uma foto de si mesma com uma peruca de cabelos curtos. A equipe criativa se assustou, mas depois decidiu que seria uma boa decisão para a personagem, então Keri teve o seu cabelo cortado na vida real. A queda de audiência no início da segunda temporada foi, em grande parte, atribuída ao corte de cabelo.



O guarda-roupa de inspiração
O estilo Nova York de Felicity foi inspirado pelo clássico filme de Woody Allen, Annie Hall. Assim como Diane Keaton neste papel, Keri usaria uma boa quantidade de roupas masculinas que seriam ligeiramente alteradas. Uma vez que Keri teve uma sensação sobre a maneira de se vestir, ela se tornou uma defensora do que sua personagem deveria trajar, recusando-se a usar esmalte de unhas, acessórios de cabelo ou algumas peças de jóias, visto que eram muito extravagantes para Felicity.

A verdadeira Sally
Vários episódios de Felicity se encerraram com a nossa protagonista ouvindo fitas cassete enviadas para ela por sua mentora e tutora de francês do ensino médio, Sally. Através dessas fitas, temos uma imagem clara do que está acontecendo na cabeça de Felicity. Sally nunca foi vista em pessoa, mas o público pode reconhecer sua famosa voz – ela pertence a comediante Janeane Garofalo.

As conexões românticas
Pelo menos dois romances passaram da tela para a realidade graças a Felicity. Keri Russell e Scott Speedman namoraram durante um período da série, enquanto Scott Foley casou com Jennifer Garner, que ele conheceu quando ela interpretou sua namorada Hannah na primeira temporada.



Fonte adaptada